Wi-E

8/27/2009 08:22:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Fantástica demostração da energia sem fio.


Dou 3 anos para isso já estar em todos os equipamentos.

Pergunta do dia

8/25/2009 08:33:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

De quem é essa frase?

"Naturalmente, as pessoas comuns não querem guerra, nem na Rússia, nem na Inglaterra, nem na América, nem na própria Alemanha. Isto está claro. Mas, apesar de tudo, são os líderes do país que determinam a política e é sempre muito simples trazer as pessoas para o seu lado, seja numa democracia ou numa ditadura fascista, no parlamentarismo ou numa ditadura comunista. Com ou sem voz, as pessoas estão sempre prontas a obedecer seus líderes. Isto é fácil. Tudo que você tem a fazer a dizer-lhes que eles estão sendo atacados e denunciar os pacifistas de falta de patriotismo e de exporem o país ao perigo. Essa estratégia funciona em qualquer país”

a) George W. Bush
b) Hugo Chavez
c) Che Guevara
d) Herman Goering
e) José Sarney

Resposta

Incrível como aprendemos menos com a história do que deveriamos.

A ciência dos preços (como somos manipulados)

8/24/2009 06:00:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Li agorinha um post no Comgurus sobre a mística do onipresente 9, que está em todos os preços, numa tentativa de mascarar a verdadeira intenção do vendedor, vender o produto o mais caro possível.


Esse post me lembrou uma interessante pesquisa nos Estados Unidos (americano é bicho danado!) em que foram mais a fundo no tema e descobriram que os consumidores usualmente prestam atenção demais no digito à esquerda, e com isso ficam a mercê dos truques de precificação (como o famigerado 1.99). Na pesquisa, ao apresentarem duas panelas uma a $2.00 e outra a $3.99, 44% dos consumidores escolheram a panela mais cara, quando mudaram o jogo para $1.99 e $4.00 somente 18% dos consumidores escolheram a panela mais cara.


Eles também pesquisaram o efeito de números redondos ($30 e $40) versus os "final 9" ($29 e $39) e o resultado foi que os consumidores têm a tendência de ver numeros redondos como mais próximos entre si e os "final 9" não. Ou seja, mais consumidores comprariam os produtos de $40 (ao invés do de $30) que o de 39 (ao invés do de $29).


Os mesmos pesquisadores também descobriram que, quando os digitos à esquerda são iguais, o consumidor perceberá um desconto maior se os digitos da direita forem abaixo de 5. Por exemplo, ao perguntarem qual oferecia um maior desconto, de $222 a $211 ou $199 a $188, a grande maioria escolheu a primeira opção, ainda que os descontos foram de $11. O que na minha opinião não é a mesma coisa, já que $11 de $222 sao 4.95% e $11 de $199 são 5.5%.


Mas a ciência dos preços não termina aí. Dan Gilbert apresentou no TED varios problemas que temos para comparar as coisas. Ao comprar vinhos por exemplo (tirado da apresentação do TED), se os consumidores se depararem com vinhos de $8, $27 e $33; a maioria vai escolher a opção do meio, por isso a coisa mais inteligente que o vendedor pode fazer é colocar um vinho muito caro que ninguém vai comprar (talvez alguns não-vertebrados frequentadores da Pink Elephant), o que automaticamente aumentaria a venda do vinho de $33. Esse nosso probleminha com referências funciona em muitos outros casos também.


Acho que muitas empresas ignoram o poder de uma boa estratégia de preços, tanto que o mais comum de acontecer no lançamento de um novo produto é a famosa regra dos 10%, afinal fazer comercial para Cannes é mais divertido do que pensar em números...

Labels:

John Nash explica.

8/12/2009 01:52:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Hoje, depois de ler o jornal me deu uma inspiração de cientista político amador e resolvi escrever.

O recente episodio da candidatura da Senadora Marina Silva para a presidência da república pelo PV, luta do PT para que ela não faça isso e a aparição do oportunista Ciro Gomes no meio da jogada, me lembrou muito da teoria dos jogos, que explica direitinho o que está acontecendo.

Primeiro tem que imaginar como se distribuem os eleitores no Brasil. O que deve ser mais ou menos assim:

Obviamente as vezes o cume da curva pende para a direita ou para a esquerda, mas isso depende do cenário da época das eleições (principalmente o econômico).

Agora, nos últimos anos as eleições têm sido um duopólio entre PT e PSDB, se distribuindo mais ou menos assim:

Ignorei os partidos de extrema direita e esquerda porque eles, até agora, não representam muito. Porém, com a entrada da Marina Silva (pelo PV) na jogada, as coisas mudam um pouco de figura, já que ela tem uma base de eleitores considerável e, o mais imporante de tudo, que são da base do PT. Então com ela na jogada a distribuição ficaria assim:

Mas ela sabe que não vai ganhar, porque ela segue esse caminho? Bom, aí tem que perguntar pra ela, pode ser "vingancinha" pelo episódio da Amazônia, pode ser uma negociação que não deu certo, pelo PT vergonhosamente estar ao lado do Sarney...enfim, ela sabe que vai prejudicar o PT nessa história e, quem sabe, até quer isso.

Agora vem o nosso oportunista, o Collor II, Ciro Gomes, que, ao ver esse cenário, mudou de idéia e disse que "talvez se candidate à presidência", o que poderia ser o tiro de misericórdia no PT, que perderia mais base de eleitores ainda, já que o Ciro é centro-esquerda.

Mas porque ele quer fazer isso se não vai ganhar? Bom, ele vai ter uma conversa franca com o Lula antes de tomar a decisão, talvez ele espere um agrado do PT, bem ao estilo PMDB, para ficar de fora das eleições. O que é bem certo que aconteça, tendo em vista as opções do PT.

O Ciro poderia também se candidatar focando na base de eleitores do PSDB, mas ele está tão ligado no Lula e no PT que não sei se isso seria uma boa idéia para o PT.

Como diria César. Divide et impera.

Labels:

Como estar lá

8/09/2009 12:09:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (1)

Beem bacana essa tecnologia da Yellowbird, que é similar ao que a google faz no seu streetview, só que com câmeras de vídeo!



Muito mais bacana acompanhar eventos assim. Imersão total...

Labels:

Fonte de Soda

8/06/2009 05:18:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Me lembro que ano passado, após ver um documentário sobre a guerra das colas, onde aparece uma velha loja que vendia Coca-Cola do jeito que era no passado, misturando separadamente o xarope de coca, a água gaseificada e um sabor qualquer (Cherry-Coke anyone?), eu pensei que boa tacada seria se eles aproveitassem a moda gourmet de hoje em dia e colocassem esse modelo antigo de mistura em restaurantes. O cliente poderia misturar a o xarope com qualquer sabor que quisesse, personalizando a bebida, gerando um novo uso e possivelmente um aumento de frequencia, já que a criançada (ok, e eu também) ia adorar testar as misturas.

Bom, a Coca-Cola não chegou a fazer isso, mas chegou perto ao construir a Coca-Cola Freestyle, uma máquina que faz a mistura dos diferentes refrigerantes e sabores que a empresa oferece. As misturas foram pré selecionadas, Coca com Fanta mistura perfeito, mas se você quiser misturar sprite com chá não vai rolar.

Além disso a máquina é inteligente o bastante para avisar o dono do PDV quanto ele precisa de refil, e também avisa a matriz quais são as misturas e sabores preferidos daquele PDV. Fantástico!

Encontrei no Springwise

Labels: ,

Poderia ser uma idéia fantástica.

8/05/2009 10:15:00 AM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Essa bicicleta que se dobra até ficar do tamanho das rodas é uma excelente idéia, não fosse por um pequeno problema:



Cade a corrente? Sem ela isso não passa de um patinete gigante.

Keep up the good work.

(Via DIGG)

Labels: ,