The more things change...

1/31/2009 01:53:00 AM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Ontem estava fazendo a tradicional roleta dos canais na TV e cai num filme chamado "Shooting the dogs" que, como o "Hotel Rwanda", conta a história do genocídio de 800 mil pessoas na Rwanda em 1994.

Vendo o filme lembrei que "Hotel Rwanda" e toda a história do genocídio foi uma das poucas coisas que me deixaram muito impactado, principalmente pela atitude totalmente covarde da ONU (sob o comando do "Coffee" Annan), da Belgica e dos EUA (que 3 meses antes haviam tomado um pau na Somalia, viram "Black Hawk Down"?). Eles literalmente decidiram fechar os olhos para o que acontecia na Rwanda e esperar que tudo se resolvesse sozinho.

Depois de ver o filme eu dei uma procurada num documentário bem interessante sobre o massacre, se chama "Ghosts of Rwanda" e conta a história sob vários pontos de vista e confirma minha teoria que o General Romeu Dallaire (Nick Nolte no "Hotel Rwanda") tomou uma atitude bem passiva (para não dizer covarde) quanto a tudo o que se passava. Como alguém pode deixar 2500 pessoas encontrarem a morte certa e depois dizer que apenas seguia ordens?

No final a gente acha que algo assim não vai voltar a passar, já que o que aconteceu em Rwanda deve ter mostrado ao mundo o que "fechar os olhos" causa...

...pois é.

Labels:

Vida no rewind

1/29/2009 10:55:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (1)

Acabei de ver o extra-longa metragem "The Curious Case of Benjamin Button", que é bem bacana, com efeitos bem sutis e impressionantes, mas com uma história que, na minha singela e nada humilde opinião, só vive da sacada da vida ao contrário, a qual já foi cantada muito antes pelo genial George Carlin:

“The most unfair thing about life is the way it ends. I mean, life is tough. It takes up a lot of your time. What do you get at the end of it? A Death! What's that, a bonus? I think the life cycle is all backwards. You should die first, get it out of the way. Then you live in an old age home. You get kicked out when you're too young, you get a gold watch, you go to work. You work forty years until you're young enough to enjoy your retirement. You do drugs, alcohol, you party, you get ready for high school. You go to grade school, you become a kid, you play, you have no responsibilities, you become a little baby, you go back into the womb, you spend your last nine months floating... ...and you finish off as an orgasm.”

edit: Me faltou um pouco de pesquisa, a história de Benjamin Button ja existia antes do George Carlin. Ponto para o Brad Pitt.
Obrigado Tamara!

Labels:

Provando a teoria

1/26/2009 09:08:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Agregando ao meu post sobre os CSOs, olhem essa carta que um passageiro enviou ao Sir Richard Branson.

The world best passenger complaint ever - The Telegraph


Agora imaginem se alguém ia se dar o trabalho de enviar uma carta bem humorada assim para o Constantino ou o presidente da TAM (voce nem sabe o nome dele né?). Isso é o poder do CSO.

Pergunta: Voce acha pior viajar pela Virgin ou pela British Airlines depois de ler a carta?

Labels:

Bionic Man

1/22/2009 07:49:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Fantástico!



Telegraph Uk via Gizmodo

Labels: ,

CSO's

1/21/2009 10:01:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (1)

Vendo a atual conjuntura economica (sempre começava meus textos de economia assim), que vai gerar brigas de faca pela atenção do receoso e poupador consumidor, e as atitudes de algumas empresas, eu prevejo a proliferação de uma nova especie de animal: O Chief Show Officer.

O consumidor sempre preferiu a imagem de uma pessoa humana mais que uma logomarca, tanto que a muitas empresas e marcas utilizam pessoas reais para se promover, o que é muito mais eficiente, já que é difícil para um adulto confiar no que o Ursinho Puff está promovendo. Os CEOs nunca foram usados como ferramenta de marketing, por motivos óbvios já que usualmente eles não são o melhor exemplo de relações públicas, tendo até efeitos negativos de sua exposição.

Steve Jobs pode estar saindo de cena, mas ele vai deixar um legado que deve durar algum tempo, já que muitas empresas descobriram que a cara do "dono" e a mais eficiente cara que podem dar à empresa. A Apple deu sorte porque a magia em torno do Jobs se gerou sozinha, frente a toda mística que ele mesmo criou em torno de seus produtos e obviamente a qualidade de showman que ele tem. Uma pena que essa mesma qualidade agora se volta contra ele, com toda a especulação sobre sua saúde e o futuro da companhia sem o mastermind do fenomeno da maçã.

Steve Jobs não é o único exemplo de CSO, temos o Richard Branson, os irmãos google e até o nosso "presidente de fachada" Lula.



Minha aposta de um CE(S)O que vai dar muito que falar é o Shai Agassi, primeiro porque o cara fala bem e segundo porque está se metendo num mercado trilhonário mas com aquele espirito hippie do "dinheiro não me importa" e "salvemos o planeta",que está bem na moda hoje em dia.



Agora a Microsoft é que vai ter que trabalhar bem o Steve Ballmer, porque o cara pode ser bom gestor e estrategista, agora... showman?

Labels:

[MADRID] As 12 horas de Madrid

1/21/2009 12:23:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (0)

Labels: , , ,

[BARCELONA] Fotos

1/20/2009 11:11:00 PM / Posted by Daniel Alonso / comments (1)

Labels: , ,