Mais um problema para Rob Gordon

7/12/2009 07:40:00 PM / Posted by Daniel Alonso /

Recentemente a gravadora EMI decidiu cortar a distribuição para o canal de pequenas lojas, num aparente ato de corte de custos e foco principio de Pareto. Isso gerou bastante ódio no mundo da música, que acusa a EMI de estar deliberadamente contribuindo para a morte daquelas pequenas e simpáticas lojas de música (no melhor estilo de "Alta Fidelidade") onde muitos audiofilicos vão atrás de música nova e interessante.

Agora vejamos como se comporta o mercado musical nos últimos anos. Primeiro as vendas de CDs vem baixando vertiginosamente, e imagino (estou especulando) que as pequenas lojas sejam as que mais perdem, já a massa de consumidores compra os produtos onde é mais cômodo (a.k.a. grandes lojas e internet), restando apenas uns poucos audiofilicos para sustentar o negócio familiar. Depois temos o fenômeno dos formatos digitais que apresenta crescimento constante e, vejam só, que chega a compensar a retração do mercado físico.

Agora imaginemos os executivos da EMI vendo essa tendência clara (e irreversível) do mercado digital e a decadência do mercado físico. Imaginemos também o custos de distribuição para o canal de pequenas lojas; as dificuldades para quitar os pagamentos de negócios que na maioria das vezes são familiares;e a demanda inconstante, flutuante e impossivel de se projetar, que vem desses mesmos negócios.

Que decisão tomaríamos?

Eu sinceramente não pararia de vender para os pequenos, mas certamente mudaria as regras. Criaria um serviço online B2B em que as pequenas lojas poderiam fazer seus pedidos e tiraria a flexibilidade no pagamento (passando o risco para as lojas). Elas manteriam seus catálogos com descontos sobre o volume e o custo de distribuição seria imediatamente contabilizado no pedido (podendo ser até terceirizado).

Aliás, esse foi meu TCC.

Viva el nuevo mundo!

Labels: , ,

0 comments:

Postar um comentário