[SAO PAULO] Funcionalismo Publico Clássico

3/18/2009 05:05:00 PM / Posted by Daniel Alonso /

Estou numa via-crucis para retirar meu fundo previdenciario do Chile que não é mole, principalmente porque no Chile não sabem que documentos querem e no Brasil eles não sabem se podem fazer.

Mas o melhor aconteceu hoje, no INSS de Vila Mariana, onde eu fui apenas em busca de um carimbo para um documento que usualmente não tem carimbo (mas o consulado brasileiro exige).

Depois de uma hora e meia para ser atendido (isso depois de reclamar com o gerente, que prontamente organizou seu pessoal e acelerou as coisas) fui atendido por uma jovem atendendente (muito bonita por sinal)

Eu: Olá, eu precisaria de um carimbo da agencia nesse CNIS.
Ela (com cara de pena): Ah, mas a gente não carimba CNIS não. Edson a gente carimba CNIS?
Edson (atendente ao lado): De jeito nenhum! Não dá para carimbar CNIS não.
Eu: Mas eu perguntei ao meu primo que é gerente do INSS lá no Rio e ele falou que sim dá para carimbar o CNIS por uma resolução do ano passado...
Edson (tom irônico): Então por que você não pede pra ele carimbar?!
Eu (muito mais amável do que deveria): Talvez porque ele está no Rio e eu estou em...São Paulo?
Edson, o simpático: Ah, mas a gente não carimba, pelo menos nessa agência não temos essa prática...
Eu (ainda surpreendentemente calmo): Um minuto, mas uma coisa é vocês não terem a prática e outra é que não DEVERIAM fazer...
Edson: Bom, se ela quiser carimba, mas eu não carimbo

Nisso, a nossa jovem atendente estava com uma cara de dúvida e um pouco constrangida com a falta de bom-senso do seu amigo.

Eu:
Você poderia perguntar ao gerente por favor? Ele talvez tenha uma resposta...

E ela vai até a sala do gerente e em 2 minutos volta com o papel carimbado...e com cara de "você tinha razão", mas não disse nada...

Acho que passar alguns anos experimentando o mal-serviço extremo me deixou mais paciente com esse tipo de pessoa sem nenhuma vocação para o serviço, se fosse em outros tempos eu tinha perdido paciência na primeira frase do indivíduo.

Obviamente não são todos, a atendente apesar de inexperiente queria ajudar e o gerente, apesar de alheio ao que passa, também o fez. Uma pena que ainda tenha esse tipo de gente dentro do sistema público...e das empresas também.

Labels: ,

0 comments:

Postar um comentário